Mais Lidas
Divulgação 06/10/2021 16:13

Liga Carnavalesca vai limitar número de blocos participantes do Pirafolia 2022

Autor(a): Ascom/Emutur Foto: Divulgação

Na terça-feira à noite, 05/10, no Centro de convenções, o Presidente da Empresa Municipal de Turismo (EMUTUR), Jornalista Elton Jackson, se reuniu com a Liga das Escolas de Samba e Blocos carnavalescos, juntamente com os representantes de 19 agremiações. Foi a 2ª reunião do grupo, que discute a principal proposta da empresa de turismo e do governo municipal: levar os desfiles dos blocos carnavalescos e caricatos para os bairros.

Um evento mais democrático, cultural e embalado por ritmos variados, sem perder o apelo turístico e de entretenimento. A proposta avança e desta vez a EMUTUR apresentou o pré projeto do “Carnaval Pirafolia” 2022 - “Carnaval para Todos”. Além das sugestões de áreas e horários (às 10 e 16 horas), a estrutura necessária para a festa de momo nos bairros, que incluirá  segurança, mini-trios, ambulância, som volante, faixas, interdição de ruas, banheiros químicos, tenda de apoio e serviço de limpeza.

O balneário das duchas, a Praça Padre Léo (Nova Pirapora), Mercado municipal, Rua Januária (ao lado do Campo do Comercial) e a Rua Washington Barreto (Centro) poderão figurar entre os locais para receber a concentração ou desfiles dos blocos. Outra proposta é que na terça-feira de encerramento do carnaval, todos os foliões se reúnam no grande Bloco “Vamos Piraporar”, promovendo um desfile conjunto, das 21 às 23:30 horas, antes dos shows musicais.

Todos os blocos deverão estar devidamente regularizados e filiados à Liga Carnavalesca, ficando em condições legais para receber as subvenções e realizarem as prestações de contas dos recursos públicos, com total transparência e responsabilidade financeira. Uma comissão formada por 5 representantes - da EMUTUR, Secretaria municipal de Cultura, Associação Nosso turismo (ANTUR), Liga e Conselho municipal de Turismo estará avaliando o desempenho de cada bloco durante a folia.

Popularização do carnaval de rua

“O novo formato está sendo progressivamente discutido e construído de forma coletiva e participativa, a partir destas reuniões com os carnavalescos, tudo feito com meses de antecedência”, explicou o Presidente Elton Jackson. “Se a proposta ganhar corpo, vamos popularizar o carnaval de rua entre as comunidades, valorizar os artistas locais e abrir mais espaço para as associações de barraqueiros, gerando empregos, renda e oportunidades para os pequenos comerciantes nos bairros”, acrescentou.

Para o dia 18/10, às 18 horas, no Centro de Convenções, está agendada uma reunião da Liga Carnavalesca - presidida por Ivelino Rodrigues. Em pauta, as providências necessárias visando a regularização de blocos e a definição de quem terá condições de atender as exigências legais para participar da festa momesca. A limitação do número de blocos, na Pirafolia, além de redimensionar a organização do carnaval de rua, vai racionalizar a oferta de subvenções para os mesmos.

Banner