Mais Lidas
DPU/MG realiza mutirão de atendimento no município de Pirapora 27/05/2019 12:00

DPU/MG realiza mutirão de atendimento no município de Pirapora

Autor(a): Assessoria de Comunicação da DPU Foto: Assessoria de Comunicação da DPU

 

 

Entre os dias 4 e 7 de junho, o município de Pirapora recebe o mutirão de atendimento jurídico da Defensoria Pública da União. A equipe de atendimento da DPU – composta por trêsdefensores públicos federais e três servidores – atenderá no CRAS Nossa Senhora Aparecida(rua Maranhão, 230 – bairro Nossa Senhora Aparecida),de 9h às 12h e 13h às 17h. Serão atendidas pessoas com renda familiar de até R$ 2.000,00 (dois mil reais).

Os cidadãos do município – que não possuem condições de pagar os serviços de um advogado - poderão ser atendidos, gratuitamente, por Defensores Públicos Federais para assistência jurídica em questões, como:

1) que envolvam benefícios pagos pelo INSS (pedidos de aposentadoria negados, revisões de benefícios: pensões ou aposentadorias, auxílio doença, auxílio reclusão, LOAS, etc.);

2) litígios contra a Caixa Econômica Federal (dívidas: empréstimos, financiamentos habitacionais e estudantis);

3) Sistema Único de Saúde (medicamentos e outros insumos não fornecidos pelo governo);

4) Programas Sociais Federais (PRONAF, Minha Casa Minha Vida Urbano e Rural); e outras questões relacionadas à Justiça Federal.

Cabe também à DPU a defesa dos direitos das comunidades e grupos culturalmente diferenciados (vazanteiros, ribeirinhos, pescadores artesanais, quilombolas, etc) sobre direitos específicos desses grupos.

Os documentos básicos necessários para o atendimento, durante o mutirão no municípiosão: documento de identidade; Cadastro de Pessoa Física (CPF) ou Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ); documento que comprove violação do direito (ex.: pedido de revisão de benefício (aposentadoria ou pensão) negado pelo INSS, dívidas na CEF (financiamento estudantil), documento que comprove veto na concessão do PRONAF, etc;

A DPU atua em todos os casos que envolvem o exercício de um direito do indivíduo ou da população carente contra as entidades públicas federais, representando o cidadão contra a União e seus órgãos públicos, autarquias, fundações e empresas públicas federais. Como exemplo, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a Caixa Econômica Federal, Ibama, Correios etc.

Divulgação: Assessoria de Comunicação da DPU