Mais Lidas
ASCARPI inaugura novo galpão de materiais recicláveis 22/05/2019 10:32

ASCARPI inaugura novo galpão de materiais recicláveis

Autor(a): Tiago Rodrigues Foto: Orimar Santos

A Associação dos Catadores e Recicladores de Pirapora (ASCARPI) abriu as portas da sede que fica na Rua H, no bairro Cidade Jardim, na última sexta-feira dia 17, para mostrar aos parceiros, estudantes, comunidade e amigos as novas instalações do galpão de classificação de materiais recicláveis. No evento, que contou com a apresentação da Fanfarra do Instituto Federal do Norte de Minas (IFNMG), também houve a entrega do “Diploma Amigo do Catador”.

O galpão ainda ganhará algumas melhorias, como o contrapiso e outros detalhes, previstos para a segunda fase do projeto. Mas, para a presidente da ASCARPI, Balbina Pereira Pires, era dia de celebração. “Hoje é dia de confraternizar com nossos parceiros, que são companheiros de luta. Esse galpão é uma vitória de todos. Nesta inauguração contamos com a presença do Ministério Público (MP), que foi importante nesta conquista. Mas, também temos aqui comerciantes, o Colégio Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento, representantes da prefeitura, o SAAE-Pirapora e amigos. Não importa a quantidade de material que você destina para a associação, tudo que chega aqui é aproveitado, então, do pequeno ao grande, todos são importantes”, disse contente Balbina.

Para o promotor de Justiça, João Paulo Fernandes, atual coordenador regional da Coordenadoria de Inclusão e Mobilização Sociais (CIMOS) do MP, apoiar e auxiliar a associação na construção do galpão foi um momento grandioso. “Alegria e gratidão, só isso que eu tenho a expressar. Esse senso de colaboração entre o terceiro setor, MP e outras instituições é muito importante para a inclusão social. Estamos aqui reciclando todas as oportunidades possíveis. Oportunidades essas que viram ações positivas, para o desenvolvimento sustentável dessa comunidade que fica entorno da ASCARPI”, falou João Paulo.

Outro que estava entusiasmado com a parceria, MP e ASCARPI, era o promotor de justiça responsável pelo Meio Ambiente, João Roberto Silva Júnior. “Muito feliz. Aqui é desenvolvido um trabalho socioambiental muito importante, que realmente contempla a comunidade. O MP está muito satisfeito com a parceria, fizemos o mínimo. Tínhamos uma ação civil pública, com isso, observamos qual entidade desenvolvia um trabalho sério de meio ambiente e destinamos a verba”, explicou o promotor.

Segundo o engenheiro ambiental do SAAE-Pirapora, Marcelo Magalhães, essas parcerias só fortalecem os recicladores. “A responsabilidade de cuidar do meio ambiente é de todos, por isso, temos que realizar ações que impulsionem as associações existentes no município. Hoje, conseguimos reciclar de 5 a 6% de material, parece pouco, mas estamos acima da média nacional. Porém, ainda chega muito lixo no aterro sanitário que poderia ser destinado para reciclagem. A conscientização deve começar em casa”, observa Marcelo.