Mais Lidas
Projeto Saúde Viver faz balanço positivo de 2017 15/12/2017 10:59

Projeto Saúde Viver faz balanço positivo de 2017

Autor(a): Thiago Matos Foto: Ascom

Com mais de 20 anos de existência, o Programa Saúde Viver em Pirapora fez uma retrospectiva positiva deste ano. Para comemorar todas as atividades exercidas e atos praticados, a prefeitura, por meio da secretaria municipal da Família e Políticas Sociais e o Centro de Referência do Idoso de Pirapora (CRIP), reuniu todos os idosos na manhã desta quinta-feira, 14, no Centro de Convivência Maestro David Miranda e apresentou um vídeo demostrando o que foi feito ao longo do ano.

O presidente da Associação dos Idosos, Sr. José Antônio Gonçalves, afirmou que não tem o que reclamar, muito pelo contrário. “Não fosse a existência deste projeto, eu não ia ter nada para fazer. E tenho certeza de que este é o pensamento de todos que convivem aqui com a gente. Graças a Deus, 2017 foi um ótimo ano e 2018 será ainda melhor, se Deus quiser”.

O diretor do CRIP, Jefferson Pinheiro, conduziu a cerimônia e, durante o uso da palavra, concretizou que a prefeita Marcella Ribas e a secretária Heloísa Gribel fazem tudo que é possível e até um pouco do impossível para ampliar e fortalecer as ações do Saúde Viver. “Muitas foram as dificuldades este ano, e justamente por isso agradeço e parabenizo todo o empenho e esforço de toda equipe que faz tudo por nós”.

De acordo com o vereador Eder Danilo (PSB), que também participou do evento, “muito foi conquistado em 2017. Mas o principal motivo que merece comemoração é a criação e aprovação do Fundo Municipal do Idoso que, a partir de 2018 poderá receber doações de recursos financeiros de pessoas físicas e jurídicas com o propósito de investir na melhoria da estrutura, dos processos e dos resultados das ações aos idosos”.

Pirapora possui cerca de 5.000 idosos, de acordo com o IBGE. O CRIP atende cerca de 1.000. “Nossa missão é contribuir para a qualidade de vida dessa gente que tanto gostamos e admiramos. Ano que vem, pretendemos investir ainda mais em cursos, oficinas de pintura, danças e outras atividades aos idosos”, finalizou a secretária Heloísa Alves de Almeida Gribel