Mais Lidas
Celebrar sim, a luta e a sobrevivência das mulheres 12/03/2019 13:32

Celebrar sim, a luta e a sobrevivência das mulheres

Autor(a): Larissa Rocha Foto: Sefam

Para marcar o 08 de Março, o Centro de Referencia da Mulher (CREMP), realizou na última sexta-feira (08/03) panfletagem em vários pontos da cidade.

Durante a manhã, as servidoras do CREMP, de outros equipamentos sociassistenciais percorreram o centro comercial e distribuíram folhetos de conscientização sobre relacionamentos abusivos e um pequeno cartaz estimulando os bares e restaurantes a fortalecer a proteção à mulher.

À noite, na Feirinha Cultura na Orla Fluvial, foram entregues lembrancinhas para as mulheres presentes. “É um gesto que representa adocicar a vida das mulheres e celebrar esse dia que representa a nossa luta e sobrevivência diária. Principalmente, em um país que mata 15 mulheres por dia”, ressaltou a coordenadora do CREMP e presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Kênia Barros.

Além disso, esse dia é para celebrar também tantas histórias inspiradoras que marcaram a construção da humanidade. “É coisa de mulher fazer história, ciência, artes, esportes, estudos intelectuais, legislação e revolução. Por isso, fomos pra próximo das nossas mulheres, que ocupam todos os espaços da sociedade piraporense. Nós, da SEFAM, buscamos sempre o melhor no atendimento às mulheres dentro da política de assistência social do município”, frisou a secretária municipal de Família e Políticas Sociais, Heloisa Alves de Almeida Gribel.

 

Manifesto online

Nas internet, circulou manifestação virtual em relação ao 08 de março. As postagens relembraram que a data não se dá apenas para homenagens à figura feminina. Para além da equiparação de salários, as mulheres querem o mínimo: o fim da violência que as oprime diariamente.

Entre as hashtags de destacam, apareceram: #MarçoPelaVidaDasMulheres #PelaVidaEPorDireitos #ParemDeNosMatar