Mais Lidas
Equipe da Epidemiologia de Pirapora 23/01/2019 14:11

Saúde intensifica luta contra a dengue

Brasil vive risco de epidemia; prefeitura pede apoio da população no combate ao mosquito

Autor(a): Thiago Matos. Foto: Ascom

Preocupado com o risco de epidemia de dengue, o Governo Federal anunciou essa semana que a população deve ajudar os entes públicos no combate a doença. Em Pirapora, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), através do setor Vigilância em Saúde, colocou em prática um plano de contingência de combate ao mosquito aedes aegypti (transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya).

Segundo informou a secretária municipal Maria Cândida Fiúza Queiroz, "agora é a hora de a população ficar atenta e cumprir sua parte, vez que a guerra contra essas doenças não pode ficar concentrada tão somente no poder público. Estamos fazendo nossa parte, e somente com união podemos vencer essa batalha".

Em 2018, o LIRAa (Levantamento Rápido de índices para Aedes Aegypti) de Pirapora ficou em 0.9. Segundo o Ministério da Saúde, o ideal e abaixo de 1.5.

Cada caso notificado, de acordo com a SESAU, garante que as ações de combate sejam intensificadas. Por isso, quando uma pessoa está com a suspeita de dengue, deve ir à Unidade Básica de Saúde do seu bairro, ou ao Hospital, pois esses casos são enviados para a Vigilância em Saúde, onde as providencias são tomadas. Exemplo disso, são as ações nos quarteirões próximos a casas onde moradores são diagnosticados com dengue. "Os agentes de endemias realizam a ação de fumacê num raio de dois quarteirões a frente, fundo e adjacências do local contaminado", explicou Sabrina Leite Gitirana, responsável pela Vigilância em Saúde.

"A luta é de todos, corremos o sério risco em ter uma tríplice epidemia (Dengue, Zika e Chikungunya). De modo que todo cuidado deve partir de cada morador e não somente da prefeitura ou secretaria de saúde. Após o período chuvoso, a atenção deve ser redobrada, visto que os focos com criadouros do mosquito aumentam", alertou Paula Queiroz Nascimento, da Vigilância Ambiental em Saúde.