Mais Lidas
CCO será implantado no SAAE Pirapora 27/09/2018 14:23

CCO será implantado no SAAE Pirapora

Economia, automação e modernização

Autor(a): Ascom SAAE Foto: Ascom

Para garantir a eficácia e reduzir desperdícios, o SAAE-Pirapora está implantando um Centro de Controle Operacional (CCO). Este sistema que já está quase pronto, é automatizado, possui câmeras de vigilância e um Sistema de Informações Georreferenciadas – SIG.

O objetivo é fazer com que todas as redes de água e esgoto do município estejam cadastradas no sistema e, com isso, agilizar o atendimento das equipes da autarquia, pois através dos dados fornecidos na ordem de serviço, será possível identificar o problema de imediato. 

Atualmente, os vazamentos de água ocorridos no município são anunciados através decontato feito no setor de atendimento ou através das mídias sociais. Com o CCO o diagnóstico será rápido e preciso, facilitando a comunicação e deslocamento da equipe externa do SAAE. Cada equipe ficará com um tablet que estará interligado com os dados do CCO, a partir do momento que o centro de controle operacional identificar o problema, uma mensagem será encaminhada para a equipe.

O sistema ajudará também a diagnosticar se este problema é na rede, qual a dimensão da rede, a profundidade, a distância entre a calçada e qual o equipamento necessário para realização da manutenção. Com isso a equipe já se deslocará preparada para solucionar o problema.

De acordo com o diretor técnico comercial, Humberto Brás, representante da empresa Céltica, responsável pela implantação do sistema, o CCO é o que há de mais moderno na área de saneamento. “Estamos na primeira etapa da implantação, a sala conta com seis monitores com telas de 47 polegadas, um computador monitorando todo o mapeamento e um profissional habilitado para manusear o sistema. O CCO é responsável pela automatização, ou seja, ele irá unificar as informações e facilitar a solução da maioria dos problemas do dia a dia a um clik”, enfatizou Brás.

De acordo com o técnico, o CCO foi projetado para funcionar 24 horas por dia. “O sistema estará monitorando problemas no controle de macromedição, micromedição e vazamentos, tanto em ruas, imóveis e nos reservatórios. Todos estes dados facilitará a vida dos colaboradores, que poderão tomar decisões mais assertivas.”, frisou.

Segundo Brás, o SAAE-Pirapora, passa a ser uma empresa de saneamento cada dia mais tecnológica e preparada para o futuro. “O CCO traz informações espaciais, com ele será possível visualizar as redes que estão enterradas debaixo da terra, pequenos detalhes que no dia a dia são difíceis de solucionar, mas que, a partir do momento em que tudo estiver funcionando facilitará 100% à vida tanto do usuário, quanto dos colaboradores da autarquia. Dentre outros benefícios à autarquia controlará, consideravelmente, as perdas de água ou de material. Água tratada custa muito caro, então a cada dia se você puder trabalhar a perdas na área de saneamento, é muito bom”, disse o diretor.

Para o diretor geral do SAAE, Esmeraldo Pereira, a implantação do CCO é de fundamental importância, já que o objetivo é fazer com que toda a autarquia seja automatizada. “O Centro de Monitoramento Operacional preza pela economia, a ideia éque com a implantação do sistema possamos focar nas perdas, seja no vazamento de água, ou nos reservatórios. Será imediato o diagnóstico e a solução do problema. Com o mapeamento da cidade é possível ter o controle da nossa frota, saber onde os nossos veículos estarão trabalhando, fazendo um elo entre as equipes que estarão aqui no CCO e as que estarão na rua. É um sistema que chega para aperfeiçoar nossos serviços”.

Segundo Esmeraldo, o sistema irá beneficiar outros órgãos, como a própria prefeitura. “Por exemplo, se o setor de obras e infraestrutura necessitar de analisar uma rua, ou a dimensão de algum terreno ou deum imóvel, poderá utilizar o CCO. Haja vista que, poderemos através do mapeamento, visualizarmos pontos da cidade que necessitem de algum trabalho, de uma correção. Enfim, é um sistema inovador que veio para ficar”, concluiu Esmeraldo.